Vou publicar um livro com posts do blog

Uns meses atrás, motivada por algum texto sobre procrastinação do Barking up the Wrong Tree ou do Wait Bu Why, dois sites de que eu gosto, me prometi publicar um livro com coletâneas de posts do blog.

Não tenho problemas com procrastinação, em geral é o contrário. As pessoas acham engraçado a rapidez com que quero resolver as coisas. Mas cresci com o mantra “primeiro o dever, depois a diversão”, e não consigo aproveitar a diversão se fica um pensamento de fundo que tem um dever não cumprido.

Mesmo assim resolvi assumir uma das sugestões do Eric ou do Tim, de se lançar um desafio cujas consequências de não cumprir seriam pesadas. No meu caso, foi para fazer algo que não era uma obrigação, mas que provavelmente eu não faria se não fosse sob esse mecanismo. Foi assim que eu me prometi

“vou publicar um livro com textos do blog (publicação eletrônica, em Kindle ou mesmo que seja um PDF formatado disponível pra download) até dia 31 de dezembro de 2015, ou terei que escrever e divulgar um texto de duas páginas, falando bem sinceramente por que eu não deveria falar mal dos birdwatchers que gastam muito tempo e dinheiro com a atividade, mas não se engajam na luta pela natureza” — algo que eu realmente iria me odiar se fizesse.

Eu já queria ter terminado,  afinal faltam menos de 2 meses (riam, procrastinadores). Mas essa história de debate com os parques sobre a liberdade pra fotografar e fotografar realmente me consumiu desde julho. Agora as coisas parecem bem encaminhadas e se movimentando sem precisar muito de mim, então me senti em paz pra focar na minha promessa.

Separei textos, estou tentando revisar, tirar repetições. E escrevi alguns textos novos, que decidi não postar no blog, e sim deixar pro livro, talvez poste no blog depois. Coisas como “as vantagens e oportunidades de não ser bonita”, ou “como cantar uma mulher nesse mundo feminista?”.

Hoje pensei que está ficando bom.

Ainda não sei como vai ser. Talvez eu produza um PDF que vai ficar pra download gratuito e minha conta do Paypal caso você tenha gostado muito. Ou talvez eu eu dê um alô pra uma amiga que tem uma editora, saber se ela teria algum interesse. Sei que não sou grande coisa como escritora, mas minha historia de vida talvez dê o toque pra tornar o livro interessante (se você não sabe, eu sou uma criatura improvável, quase como se fosse a Elegância do Ouriço, mas sem o final trágico). Ou não sei.

Só deu vontade de jogar esta garrafinha no oceano da internet. E vamos ver o que vai aparecer, talvez surja alguma ideia.

Alguns dos posts sobre procrastinação:

http://www.bakadesuyo.com/2011/11/whats-a-trick-we-can-use-to-make-sure-we-do-t/

http://waitbutwhy.com/2013/11/how-to-beat-procrastination.html