Um pouco da Espanha – Parte 1

Como vocês devem ter imaginado, o lugar de campos floridos e cidades bonitas (que estava na discreta mensagem de ausência temporária, na barra de avisos no rodapé do blog, e que some depois de alguns segundos de tão discreta que é) é Europa. No meu caso foi um pedaço da Espanha: Madrid, Granada, Córdoba, Sevilha, Torrejon el Rubio – uma cidade colada ao Parque Nacional de Monfragüe, na Extremadura, hotspot passarinheiro. E passagens por cidades diversas. Somando as andanças, uns 2.500 km.

Queria compartilhar tudo, contar tudo, ser capaz de explicar o prazer de comer bem em quase todos os lugares que fomos, alimentos frescos, preparados por pessoas obviamente muito experientes em extrair o que há de melhor de um aspargo, pimentão, batatas, frutos do mar, carne de porco. A estranha sensação de rodar por cenários de azulejo ou de filmes – campos abertos, tão floridos que pareciam mentira, árvores baixas de troncos grossos e rugosos, espaçadas, com tantas flores como carpete. As cidades medievais e o estresse de não ter certeza se o carro passa ou não passa, e ficar olhando nas paredes tantas marcas de outros carros que passaram mal. A contemplação dos Bustards – o grandão e o pequeno, mesmo que longínquos. O grandão pode pesar até 16kg, e ainda assim voa. Os dois adoram os pastos, e andam com tranquilidade em meio aos bois. O azul do céu quando a noite finalmente chega, quase 21h. A sensação de ser quase irreal haver uma cidade – Madrid – com tantos restaurantes, tantos botecos, e tanta gente, tanta, andando tranquilamente 23h, meia-noite. A casa de Sorolla. Alhambra, Alcazar, a Catedral de Sevilha. A beleza e a tristeza de ver tantas maravilhas da arquitetura de um tempo que não existe mais, que nunca mais vai existir.

Nem consegui terminar de editar fotos.

Mas ontem foi terça, já estou de volta a São Paulo, atrasada, e me sinto atada ao tal compromisso de ter posts novos pelo menos todas as terças em que eu estiver aqui. Então por enquanto, apenas algumas imagens. Depois posto de forma mais organizada e útil.