Ser feliz não é ter uma vida perfeita

Não sei o quanto é influência da cultura pop americana, mas esse sempre foi um dos temas mais importantes na minha vida. A ideia de que não somos vítimas e que temos poder de escolha.

“É impossível”, “Não tenho o que fazer”, “Estou de mãos atadas”, “Eu tinha que fazer tal coisa”, ah como essas coisas me irritam. Veja, estou falando de coisas razoáveis. É impossível ganhar na mega sena? Sim, beira o impossível, e se é isso que te faz infeliz você é apenas idiota. Mas não é impossível saber mais sobre você mesmo, trabalhar seus defeitos, gostar mais de você, se transformar, buscar um trabalho que lhe traga mais satisfação e menos perrengues, ou então encontrar o seu estado mental que te permite encarar a jornada do trabalho apenas como o trabalho, apenas como algo que serve pra pagar suas contas.

Ninguém nunca está de mãos atadas num relacionamento. Ninguém é realmente obrigado a fazer coisas. “Vocês me obrigaram a fazer isso”, eu pergunto: eu coloquei uma arma na sua cabeça e te mandei fazer isso? Se você não queria fazer tal coisa, por que não falou claramente que não queria? É muito melhor do que fazer e ficar resmungando.

Você está no controle da sua vida.

– Saiba quem você é.

– Goste de você. Se tem coisas que te impedem de gostar de você, mude isso.

– Liberte-se da ilusão sobre o quanto aparência e opinião das pessoas importam. Isso não importa. Aparência de modelo não é item de felicidade, ser escravizado pelo o que vão falar de você só te acorrenta.

– Invista em você, em fazer coisas que você goste, busque a companhia de pessoas que te fazem bem e que gostam de você, mesmo que seja uma só ou mesmo que durante meses não seja ninguém, mas se afaste da maldade, da futilidade.

– Saiba dizer não. Como dizem no Pinterest, não é uma palavra curta que evita problemas longos.

– Aprenda a se expressar, a dizer que gosta de alguém, se expresse mais. O mundo precisa muito de mais amor.

– E também aprenda a ter conversas difíceis, a falar pra alguém que aquela pessoa te machucou ou ofendeu. É claro que você não precisa resolver tudo imediatamente, e algumas coisas só passam e você supera. Mas se aquilo ainda incomoda, ou se o comportamento do outro é recorrente, converse com a pessoa sobre aquilo. Engolir sapo é um dos maiores venenos pra alma.

Você não é vítima de nada, não importa o seu passado. Quem está no controle é você, está nas suas mãos ficar revivendo traumas, dores e problemas ou dar um passo em direção a uma vida muito maior, com mais luz, satisfação, momentos de felicidade. Se o passado é pesado demais, procure ajuda. Se possível um terapeuta, se for impossível pense e escreva muito sobre isso, encontre um amigo sensato com quem conversar, que possa te dar conselhos no caminho da libertação e do perdão. Não é pra esquecer e nunca mais falar, pelo contrário, é pra falar e processar até que aquilo não machuque mais, não fique mais ocupando espaço na sua cabeça e no seu coração. Quando seu passado e seus problemas pararem de ocupar esse espaço, só assim as coisas boas poderão entrar na sua vida.

Não é verdade que o coração é o cérebro são ilimitados. Eles têm uma área finita e se você os enche de velharias, quinquilharias e podreras, fica quase impossível ter renovação e coisas boas.

Liberte-se.