O que escrever para Cláudio Maretti?

Pra provar que às vezes o mundo pode ser muito melhor do que a gente imagina, o presidente do ICMBio, Cláudio Maretti, decidiu abrir um canal de comunicação no próprio Facebook dele pra conversar sobre as Unidades de Conservação:

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=662011367264759&id=100003677040576

O canal é público e cada um fala o que quiser, mas birdwatchers, por favor, pensem nas seguintes questões antes de mandarem uma mensagem:

– será que seria possível ponderarmos tudo que formos escrever para o Maretti levando em conta que ele deu uma grande mostra de coragem e boa vontade ao abrir esse canal direto de comunicação?

– será que todo mundo pode entender que estamos falando das UC’s federais, ou seja, dos Parques Nacionais? Se precisar saber quais são: http://www.icmbio.gov.br/portal/o-que-fazemos/visitacao/visite-os-parques/localizar-parques. Eu sei que também temos muitos problemas com Parques Estaduais e Municipais, mas o ICMBio não tem relação com eles. Vamos usar a abertura de comunicação com o ICMBio para melhorar a relação entre público e gestão dos parques nacionais, divulgação da natureza, e depois usar essa relação para ajudar a mudar a relação com Fundação Florestal que é quem cuida dos Parques Estaduais.

– será que todo mundo que for escrever pode ler com atenção e se possível mais de uma vez a longa mensagem que ele postou na abertura do tópico, inclusive assimilando a informação de que ele está só há 2 meses no cargo e que portanto seria bastante injusto dizer “você não fez ou não faz tal coisa”.

– será que podemos ser legais com ele, do jeito que ele se mostrou legal com a gente? Sei que isso é risível vindo da pessoa que escreveu tantos textos agressivos e sarcásticos, mas entenda a diferença: uma coisa é reclamar de uma instituição nas suas diversas manifestações, inclusive os perrengues causados por seus representantes ingênuos, mal-informados ou sei lá o quê. (e também porque escrevi pra chamar a atenção ao tema, e sei que textos comedidos não costumam causar efeito). Mas na hora de falarmos diretamente com uma pessoa que deu a cara pra bater, essa é a hora de conversar de forma pacífica, educada, e tentando enxergar o lado da pessoa também.

– ao ponderarmos sobre o que queremos dizer ao presidente do ICMBio, será que podemos incluir na ponderação qual a função de uma Unidade de Conservação, as dificuldades de se administrar uma área pública, e como podemos contribuir nas reflexões para que as eventuais mudanças administrativas resultem sempre para um cenário melhor para a natureza? Não é aquela coisa de natureza intocada, longe disso. Mas é pensar em como nossos interesses pessoais estão próximos ou não daquilo que é melhor pra natureza, ou como poderíamos formatar nossos interesses pessoais de forma que a preservação, divulgação e valorização da natureza sempre sejam nosso o objetivo final: e tudo bem se isso passar por interesses pessoais, comerciais, científicos, mas desde que a gente tenha um projeto em que a natureza ganha bastante.

 

A mensagem que coloquei no Facebook é esta.