Não há inocência em discursos e mesmo piadas contra homossexuais

Não importa se te incomoda ver dois homens ou duas mulheres de mãos dadas, ou trocando um selinho em público. Você acha errado, tudo bem, é a sua opinião. Mas cada vez que você a externa, todas as vezes em que você faz piadas com sexo anal que reduzem um relacionamento homossexual a quem dá o cu pra quem, ou todas as vezes em que você apoia as ideias de cabeças de bagre como o deputado Anderson Ferreira, você está contribuindo para esse cenário absolutamente revoltante e vergonhoso.

Brigas, assassinatos e guerras por comida, água… é triste, mas ainda é compreensível que alguém se envolva. Mas espancar até a morte uma outra pessoa porque você fica fantasiando sobre o que ela faz na sua intimidade sexual e aquilo te ofende e mexe com você de algum jeito que você não entende e se traduz em violência bestial ou comentários e piadinhas que só alimentam a violência… isso é totalmente deplorável. A vida afetiva e sexual das pessoas só diz respeito a elas. Se não é pedofilia ou algum outro caso de abuso de incapaz, se é uma relação entre adultos, só interessa aos envolvidos quem beija quem, quem faz o quê, como as pessoas sentem prazer.

Não há nada de inocente em qualquer comentário que não apoie o direito de amar quem você quiser.

Vivemos uma situação grave. É inadmissível que pessoas sejam mortas ou sofram qualquer tipo de violência porque os agressores têm problemas com a própria sexualidade e se sentem perturbados por pensar na vida dos outros, ou por serem influenciados pelo discurso do pastor que prega as ideias de pecado.

Não basta ser chapa branca, indiferente, dizer que você não tem nada contra gays. Somos seres sociais, ligados por laços de sociabilidade. Não perca nenhuma oportunidade de combater as coisas erradas do mundo, como homofobia, machismo e racismo.

Pior do que a ação dos maus é o silêncio dos bons.

Brasil amarga o preço da intolerância e lidera ranking de violência contra homossexuais

O país registra uma morte a cada 28 horas. Só no ano passado, 312 gays, lésbicas e travestis foram mortos, a maioria com requintes de crueldade

http://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2014/09/22/interna_nacional,571621/brasil-amarga-o-preco-da-intolerancia-e-lidera-ranking-de-violencia-contra-homossexuais.shtml

http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,a-cada-hora-1-gay-sofre-violencia-no-brasil-denuncias-crescem-460,1595752

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/06/27/casos-de-violencia-contra-homossexuais-cresceram-46-em-2012.htm

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/relatorio-aponta-312-homossexuais-brasileiros-assassinados-em-2013/