Não está fácil manter o otimismo

A gente está tão ferrados.

Tão ferrados.

Eu sei que estamos ferrados faz uns 500 anos, mas na onda da Lava Jato e do sucesso do impeachment eu me permiti começar a acreditar que agora vai, que eu veria em vida algo que achei que era coisa pra daqui a gerações.

Como se a grande besta fosse se entregar tão fácil. Claro que não vai.

E é claro que o impeachment não seria a garantia de fim da corrupção, mas era a esperança do fim do PT e o início de uma era em que no mínimo os políticos precisariam se preocupar em parecer honestos.

Com a anulação da votação começo a pensar que não vai ter fim do PT. Que a gente vai ter que aceitar de cabeça baixa que eles são muito mais fortes e poderosos. Que não vai ter terra devastada em Brasília, com investigação de todo mundo. Que logo vão dar um fim no Moro e na Lava Jato.

A melhor saída pro Brasil é Cumbica?

Queria conseguir não ir pra esse lado, mas hoje é difícil não se sentir derrotado.