Feliz Ano Novo 5775

Amanhã é a comemoração da virada do ano judaico. Dia 25 de setembro começa o ano de 5775.

Os pais do Cris são judeus romenos (mas não ortodoxos), vindos da Romênia, com leve sotaque e tudo. Faz vários anos que participo de celebrações de Pessach (a Páscoa judaica – libertação do cativeiro egípicio) e de Rosh Hashana (o Ano Novo), e só neste ano me ocorreu que estou desperdiçando muitas oportunidades por ver esses encontros apenas pelo lado social-familiar, e não pelo lado simbólico.

Não sou judia. E na verdade não tenho religião nenhuma mas, como bem falou Alain de Botton, isso não é motivo para não aproveitar as coisas boas que as religiões destilaram durante milênios. Eu, por exemplo, tenho a oportunidade de passar por duas datas no ano que marcam o início de um novo ciclo.

Em São Paulo, Higienópolis é o bairro dos judeus, e que reúne vários judeus ortodoxos (comentário inútil: na BHphotovideo, em NY, você tem a oportunidade de ver o que judeus ortodoxos podem fazer quando não estão nem na Sinagoga. Vários trabalham na loja). Em Higienópolis é muito legal caminhar pelas ruas aos entardecer no dia da celebração da virada. As pessoas com roupas de festa, as crianças tão arrumadinhas, os judeus ortodoxos com aquela cara de ortodoxos.

A virada de ano é uma data móvel – na comparação com o nosso calendário. Às vezes coincide com os dias próximos do início da primavera, mas pode ser no início de setembro, ou até no início de outubro. Aqui no Brasil, hereges como eu têm uma associação a mais: a primavera.

A recomendação é comer algo doce no dia da virada, para que você tenha um ano doce. No 210 Diner, em Higienópolis, você pode comer um prato típico de Rosh Hashana, a Matze Ball Soup – consommé de frango com uma bolona de Matze. Quando vem no capricho, a bolona vem bem temperada com cebola, o que não é muito tradicional, mas fica ótimo. Faz um tempo que não vou no Diner, mas se continuar o mesmo, é um lugar muito bem recomendado. Trilha sonora, ambiente e cardápio pra se sentir em Nova York. Aparentemente eles não colocaram cardápio de sobremesa no site, mas há duas muito boas: os wafles com sorvete são especiais, o wafle é crocante por fora e macio por dentro, e o Devil’s Food Cake é referência, nunca comemos um tão bom.

Shana Tová!

E algumas fotos não ortodoxas de um ortodoxo: Yoel Weisshaus posando pra American Apparel: