Cerejeiras em Campos do Jordão – shut up and shoot

Pra quem não sabe as floradas são momentos imperdíveis para fotografar aves. As de cerejeiras, por exemplo, são um espetáculo. Flores lindas (e eu nem sou tão fã de cor de rosa) e, graças ao cenário, as fotos sempre ficam especiais.

As cerejeiras são da Ásia e há várias espécies plantadas no Brasil. As flores não duram muito tempo (acho que no máximo umas 2 semanas), mas como há várias espécies com inícios de florações diferentes, numa cidade como Campos do Jordão é possível ver as flores de meados de junho a início de setembro.

O início da floração também varia por condições climáticas. As flores só aparecem depois das árvores perderem todas as folhas, e outro dia descobri que há produtos usados para esse fim.

Fui pra Campos neste fim de semana, viagem com a família, mas como as pessoas normais não gostam de acordar cedo, sempre dá pra sair pra passarinhar. No domingo eu e o Cris fomos ao Parque das Cerejeiras, o que tem o festival, não o que fica ao lado do Corpo de Bombeiros. A gente não tinha muito tempo. As árvores estavam lindas, incríveis, mas estava difícil fotografar. Com tantas flores, as aves ficavam dispersas pelo parque, diferente de outros anos em que as fotografei em lugares com poucas árvores floridas.

Cris: “o que você está achando?”

Eu: “muito difícil. Os beija-flores ficam voando no alto, está difícil focar, o fundo dos tiribas também está ruim estão no contraluz, não vi nenhum beija-flor-de-topete até agora, só tem amazilia e papo-branco, alguns besourinhos, vi um beija-flor-preto, um tesoura, não vi gaturamos”

Cris: “vou te falar algo que você já falou pra mim: shut up and shoot”

Ri bastante. “Shut up and fish” é uma música da Maddie & Tae – não que eu soubesse quem elas são, a gente ouviu na rádio por acaso numa das viagens pros EUA e nos divertimos com o refrão. Nessa mesma viagem, estávamos fotografando nascer do sol num desses lugares populares, que tem um monte de fotógrafos, já tinha passado o momento mais bonito e o Cris começou a falar do quanto aquele lugar era incrível bla-bla, eu achei errado ter a voz dele quebrando o silêncio e talvez a contemplação dos outros, daí falei pra ele “shut up and fish”, e ele entendeu.

E como vingança é um prato que se come frio, no domingo ele aproveitou pra dar o troco, mas foi num ótimo momento. Pensei que era mesmo bobagem ficar pensando em espécies ou dificuldades de luz, e fotografei mais um pouco.

Até o início de setembro ainda é provável encontrar cerejeiras floridas em Campos do Jordão. Se você estiver por lá, fique atento. Pelas minhas experiências em outros anos, a atividade maior começa depois das 10h, acho que os raios de sol aumentam a produção do néctar.

Caso você vá no feriado de 7 de setembro, tente viajar em horários e dias alternativos. Teve uma vez que a gente levou 1h30 pra conseguir sair da cidade.