Category Archives: Utilidade pública

Pra quem gosta de sushi mas ficou com medo da tênia: tome vermífugo

Umas semanas atrás circulou a história bizarra, porém real, de um cara na Califórnia que chegou num pronto-socorro dizendo que um pedaço do intestino dele tinha se desprendido com as fezes. Não era um pedaço dele, era só uma tênia de 1,7m. (A reportagem do The Guardian diz que há relatos de tênias de 25m).

É nojento e assustador, mas raramente é mortal. E, o melhor de tudo: é muito fácil de resolver. Tome vermífugo 1 ou 2 vezes por ano. E pronto.

É o tipo de medida que todo mundo devia fazer, mesmo quem não come peixe cru. Porque é muito fácil comer algo contaminado.

O uol publicou uma matéria que tem mais a ver com cuidados pra evitar intoxicação alimentar do que vermes, e achei uma pena eles não terem comentado sobre os vermífugos, que simplesmente resolvem a questão.

https://vivabem.uol.com.br/listas/11-cuidados-que-voce-deve-ter-na-hora-de-comprar-e-consumir-peixe.htm

Eu e o Cris sempre tomávamos. Como a gente viaja bastante, era costume tomar um Anitta 500mg uma vez por ano. Nos últimos três anos a gente tinha esquecido do Anitta, e a história do camarada da Califórnia nos lembrou.

Pergunte pro seu médico sobre vermífugo. A gente toma o Anitta por recomendação da mãe do Daniel, que é médica. Esse Anitta são 6 cápsulas pra tomar de 12h em 12h. Pra mim é comum que no primeiro dia eu sinta uma leve dor, como se fosse uma gastrite leve, mas nada grave e é só no primeiro dia. Seu xixi vai sair esverdeado, é normal. Custa uns R$ 65.

 

 

Teste de personalidade grátis

Por causa dos emails do Quora topei com uma sigla das denominações dos tipos de personalidade. Nunca tinha ouvido falar. Pesquisei e caí num site. Fiz o teste gratuito, e diz que sou um ISTJ (Sentinela – Logística): https://www.16personalities.com/br/personalidade-istj

Concordo em partes, em outras não. Concordo em linhas gerais, mas há detalhes importantes que a descrição não pega. Por exemplo minhas ideias sobre liberdade, prazer, sexo, autonomia, só se viver uma vez. O texto do 16 Personalities descreve alguém bem mais conservador do que eu me vejo. Mas fazer o quê… como diz meu quadrinho de Pinterest, “eu praguejo como um marujo e falo por favor e obrigado como um santo — sou complicada”.

Engraçado que na barra “Introvertida – Extrovertida”, apesar de me considerar tão introvertida-misantropa-panfletária, deu 61%-39%. Acho que o texto padrão não reflete isso, mas talvez esse seja o pedaço que abarca o tal lado menos quadradinho. E eu sei que também tenho algo que não é tipicamente introvertido, que é a relação com a comunicação pras massas. Alguém me falou que isso é relacionado com gêmeos, um signo com quem não me identifico, apesar de ter uns amigos queridos e pessoas relevantes nesse signo…

Nas outras características, a relação dos 60 e pouco x 30 e pouco também prevaleceu, ou seja, é como se no geral eu não radicalizo pra nenhum aspecto. A não ser no quesito assertividade 94% x 6% de turbulência. https://www.significados.com.br/assertividade/. Isso é algo que eu concordo totalmente. http://www.marisapsicologa.com.br/assertividade.html

Dizem que ISTJ é o tipo de personalidade mais comum, com cerca de 13% da população, mas abrindo por gênero vai pra 6,9% https://www.careerplanner.com/MB2/TypeInPopulation-Males-Females.cfm. Gostei da abertura por gênero. Culturalmente faz sentido que 19% das mulheres sejam ISFJ (Sentinelas – Defensoras).

O artigo da Wikipedia também é interessante, me identifiquei mais na descrição das características, mesmo sendo mais breve do que o 16 Personalities. https://en.wikipedia.org/wiki/ISTJ

É no mínimo tão divertido quanto horóscopo, recomendo fazer o teste e ler os seus resultados. https://www.16personalities.com/free-personality-test

(Como ser) ruiva descabelada

Eu sou ruiva faz muito tempo. De vez em quando volto a ficar morena, mas reconheço que meu estado normal é o ruivo.

Sou uma ruiva descabelada, que não consegue frequentar salão. Se você é do tipo que consegue, o salão resolve seus problemas. Vou compartilhar aqui minhas life hacks que me ajudam a ser ruiva, mesmo sem frequentar salão, gastando pouco, e gostando bastante do meu cabelo imperfeito. Na verdade, hoje em dia considero meu cabelo meu principal patrimônio. Não preciso de muita maquiagem, às vezes dá até pra sair sem maquiagem. Não preciso de acessórios ou de roupas especiais. Se eu acho que meu cabelo está bom, estou em paz comigo.

Por exemplo, eu no Kruger, África do Sul, quase nada de maquiagem, raízes escuras já, mas feliz com o meu cabelo  a ponto de tirar um selfie (out/17)

Acho que qualquer pessoa pode ser ruiva. Imagine, meu cabelo é de japonês, totalmente preto. Depois de uns dois anos pintando quase todo mês, usando água oxigenada 40, a cor começou a ficar bem mais pro vermelho do que o marrom ou berinjela. Mas isso porque eu sempre pintei sozinha, no salão eles conseguem de primeira. O cabeleireiro vai avaliar seu cabelo, talvez ele até faça um teste, e se a cor não pegar, vai te oferecer pra descolorir.

Descolorir não estraga o cabelo? Estraga. Estraga bastante. Mas ele pode oferecer pra descolorir por pouco tempo, e daí estraga menos mas a cor não vai ficar tão no tom vermelho. Ou, posso te falar: eu já descolori bastante o cabelo e sobrevivi. Em janeiro de 2016 meu cabelo estava preto. Decidi voltar a ficar ruiva, fui pra um salão e descolori bastante. O resultado fica ótimo na hora, mas o estrago está aqui até hoje, e é algo que eu aceito. Com o passar dos meses você vai cortando, mas como eu queria ter cabelo comprido, até hoje tenho uns pedaços bem ásperos e ressecados. Mas tenho descoberto produtos que melhoram muito o cabelo.

Em 1/jan/16 eu estava com o cabelo preto
Quis voltar a ser ruiva, fui pra um salão, ele descoloriu bastante. Esta foto foi no salão, cabelo descolorido mas ainda sem tinta. 8/jan/16
Depois de pintar e passar os cremes ficou assim. 8/jan/16. Eu achei esse tom de ruivo bem legal, e gostei do serviço do salão. Só não passei a ir lá sempre, apesar de ser perto de casa, porque sou uma capricorniana mão-de-vaca (redundância em termos), e misantropa, então sempre tento depender o mínimo possível de ter que ir a algum lugar ou pagar alguma coisa.

1 – Máscara toda semana faz uma diferença enorme nessas partes ressecadas. Dizem que a touca é optativa, mas como em geral estou sozinha, não tenho problema em colocar uma touca de material térmico (mas não que liga na tomada, é só um material prateado que ajuda subir um pouco a temperatura, e eu fico parecendo um Toad), e fico uns 20 minutos com ela. Muda muito a textura do meu cabelo. As favoritas são da Forever Liss. Gostei bastante de uma que era pra pós-progressiva, um pote branco. (Nunca fiz progressiva, meu cabelo é liso naturalmente. Sei que o fato de existir algo chamado alisamento japonês faz as pessoas dizerem que os japoneses têm cabelo encaracolado e alisam). E também uso um chamado Desmaia Cabelo, um pote rosa, mas acho que essa pós-progressiva tinha mais efeito. Agora comprei a Bomba de Chocolate, que dizem ser pra cabelo cacheado, mas vou ver como fica no meu.

2 – Leave in, da Forever Liss também. Vocês sabem: minhas atividades favoritas são fotografar natureza, fazer snorkeling. Tento restringir ao mínimo minha manutenção feminina. Unhas curtas sem esmalte, maquiagem é lápis de olho e às vezes batom ou só brilho. Me depilo sozinha, não frequento salão, não faço mais tratamento pra pele na Anna Pegova. Mas descobri que leave in de marca boa faz diferença e vale a pena. E a tal máscara toda semana também faz diferença. Já usei os leave in Desmaia Cabelo, Banho de Verniz, Banho de Verniz de Morango.

3 – Vinagre de maçã pra selagem capilar, também da Forever Liss.  Descobri uns dias atrás, a vendedora me recomendou, eu confiei, e vale a pena. Meus pedaços de cabelo estragados mudam de textura na hora.

4 – Shampoo Color Red, da Forever Liss. Bem que eu podia ganhar alguma coisa por toda essa propaganda (ou talvez seja anti-propaganda, depende o que você acha do meu ruivo descabelado). Comprei junto com o vinagre de maçã. Qualquer ruiva sabe que o cabelo vai desbotando ao longo das semanas, dia a dia. Esse shampoo realmente dá um up na cor.

Shampoos e condicionadores: esses eu ainda não achei nada pra fidelizar. Experimento diversos, esses de farmácia não muito caros, e tento comprar os pra cabelos coloridos, que em geral têm queratina. Não tenho coragem de comprar shampoos de R$ 100. Acho que o que mais faz diferença é o leve in e a máscara. E agora esse shampoo com cor.

O outro produto que está nessa foto, e que também considero Life Hack pra quem tem cabelo oleoso, é o dry shampoo da Batiste. Ele é muito bom. Já experimentei de outras marcas, essa é a melhor. A embalagem de 150ml está uns R$ 22  – R$ 29. Na internet você verá a R$ 11, mas é a de 50ml, não vale a pena. Aplico a menos de 30cm (eles mandam ser a 30, mas achei melhor mais perto), massageio, o cabelo fica ótimo. Não é como se você tivesse acabado de lavar, mas muda bastante, tira muito da oleosidade.

Os produtos da Forever Liss não são caros, dá pra comprar pela internet e pesquisar o melhor preço. Eu comprei os meus numa dessas lojas grandes populares, na Lapa, porque estava por lá. O shampoo é uns R$ 24, o leave in estava em promoção por uns R$ 14, o vinagre foi mais caro, R$ 44, mas é grande. A máscara estava… acho que uns R$ 25 também.

Eu sou ruiva descabelada e desnaturada. Não basta eu mesma pintar e tratar o meu cabelo, eu também corto. Quer dizer, o maravilhoso Charles da Retrozaria faz um corte desestruturado ótimo, mas em vez de eu voltar lá depois de 4, 5 meses, é comum eu mesma picotar meu cabelo, principalmente as pontas mais ressecadas, e essa é a situação atual. Estou gostando dele assim. Em algum momento vai me dar uma aflição e volto pro Charles.

nov/2017, antes de eu mesma cortar as pontas mais ressecadas
foto feita hoje, 25/jan/18. Na semana passada eu mesma cortei as pontas mais ressecadas. E aqui também foi depois de usar o shampoo color red, mas não é pra comparar as duas fotos. Entre essas duas datas eu tinha pintado de novo no cabelo. O certo seria ter feito uma foto antes de usar o shampoo, mas não fiz.

É claro que indo mais a salão, pagando alguém pra cortar seu cabelo, você terá um resultado profissional. Mas se você quer um mix, ou no mínimo poder ir menos vezes ao salão, queria compartilhar as dicas desses produtos que fizeram diferença pra mim.

Sobre a tintura, costumo usar Koleston ou L´Oréal, sempre com água oxigenada 40 volumes. Já usei esses vermelhos super intensos, mas não gostei do resultado, achei que ficou muito forte. Então tenho usado acaju acobreado ou alguma outra cor meio dourada, misturado com um pouco do vermelho. Li num blog de uma outra ruiva a dica de usar o loiro, aquele bem claro, misturado com vermelho, se você quiser um ruivo pro tom de laranja. Já testei, mas como meu cabelo é preto, sem descolorir não chega, sempre fica mais pro cobre, mas na verdade gosto bastante do cobre.

meu cabelo quando usa tinturas mais pro mel, dourado
Quando uso só os vermelhos intensos, sem misturar com outras cores. Não gosto tanto.
Quando está bem vencido, com mais de 40 dias sem pintar, bem desbotado embaixo, raízes escuras… ainda assim, é comum eu receber elogios justamente nessa fase. Sobre a parte mais escura perto da nuca, o meu sempre fica, mesmo no dia que pinto. Já li outras ruivas falando que têm o mesmo problema.
no meu aniversário de 41 anos, agora em janeiro, selfies no sofá depois de voltar de jantar com muito vinho e boas companhias
Ainda sem o vinagre de maçã. com o vinagre diminui bastante o ressecado.

E caso você esteja curioso ou curiosa, esse monte de posts tem a ver com uma tendinite na mão direita. Estou fazendo fisioterapia e o médico disse que posso continuar trabalhando, mas decidi aproveitar o embalo pra me desconectar um pouco da edição de fotos, trabalhos passarinheiros, até mesmo os desenhos.  Tem chovido demais e é alta temporada, ruim pra passarinhar ou fazer snorkeling. Começando a estudar a máquina de costura que ganhei da Rosemarí. Já assisti a vários vídeos, mas concluí que preciso de uma professora particular. Ah, e não acho que o post sobre ser ruiva seja futilidade, estou sempre falando sobre cuidar de você e gostar de você, quis compartilhar algo que faz eu gostar mais de mim.

 

Febre amarela e tétano – dá pra morrer por mosquito ou por um cortezinho de nada

(sei que estou devendo posts mais no espírito do blog, mas voltei pra São Paulo e deu vontade de trabalhar. Tenho atualizado o virtude-ag.com, mas logo volto a blogar)

Isto é meio fora de tópico mas é importante. Se você não estiver vacinado, vai se vacinar. Vou colar aqui minha mensagem chapa branca que acabei de publicar no Facebook:

Vocês estão em dia com as vacinas de febre amarela e tétano? Essas são doenças que podem matar. Você não pega tétano só com metal enferrujado, qualquer corte, principalmente em locais com terra, tem risco.

Olhe sua carteirinha de vacinação, as vacinas duram 10 anos. A de febre amarela você só precisa de duas doses na vida. Alguns países como a África do Sul exigem o certificado internacional da vacina, então se você ainda não tomou e quer já ficar com o certificado em caso de viagem, pesquise qual o local da sua cidade que pode fornecer o certificado internacional, não é em qualquer UBS.

Este link tem os locais da cidade de São Paulo e o link pro cadastro de viajante. Vale a pena fazer esse pré-cadastro da Anvisa, porque daí na hora de vacinar ela só puxa seus dados e o processo é mais rápido: http://www.saude.sp.gov.br/resources/cve-centro-de-vigilancia-epidemiologica/unidades-de-referencia/fa/posto_fainter.htm

Minhas vacinas venceram no ano passado. Fui hoje ao HC, a enfermeira me falou que a procura pela vacina aumentou, mas que ainda não é a loucura de alguns anos atrás quando apareceram dois casos na cidade de São Paulo. Ela falou que aí formavam filas enormes.

Aproveitem pra tomar agora porque se as mortes continuarem, provavelmente haverá essas filas grandes nos postos.

Talvez a moça faça algo como uma triagem. Sugestão de respostas: vou pra Minas no mês que vem, vou pra África do Sul em outubro.

Abraços!

Mas aqui no blog posso fazer um comentário: fui tomar a vacina com dois amigos. Minha amiga me disse que fazia anos que queria fazer isso, mas ficava enrolando. Ela aproveitou e tomou a de hepatite B e tríplice viral, além de febre amarela e tétano, ou seja, quatro picadas. Eu tomei tétano, febre amarela e a dose final da hepatite B. Duas picadas num braço, uma no outro. Mas ela contou que no caso dela, a enfermeira falou: “abaixa as calças até o joelho” — e duas picadas foram nas coxas. Ela deve ter feito uma cara muito engraçada.

Então se você também tem muitas vacinas pra tomar, não se assuste se a enfermeira ou o enfermeiro mandar você abaixar as calças 🙂

Reformas de móveis, home office, coifa, persianas

Moro há 10 anos neste apartamento e passo muito tempo em casa. Eu e o Cris somos dois capricornianos, então já viu. Nossa mesa de jantar era da mãe do Cris, um dos sofás era da avó, o outro sofá, a mesa da copa e a cristaleira são do primeiro casamento dele, nossa cama é de madeira e couro, bonita, mas de segunda mão, os móveis da cozinha são o que veio no apartamento. Estou contando isso pra explicar que somos simplórios e não investimos muito na casa. O maior luxo do apartamento é um sofá de couro da Lafer reclinável, que a gente comprou quando fomos montar o apartamento. Pegamos uma dessas promoções de 50% de desconto e ainda assim era caro, mas valeu a pena.

Passei anos (não é figura de linguagem, foram anos mesmo até decidir mudar alguma coisa) olhando pra sala e pensando em como melhorar as coisas sem gastar muito. O primeiro critério não era beleza, e sim praticidade e ter um espaço onde coubessem três computadores. Os outros cômodos são mais simplórios ainda, meu quarto por exemplo não tem nenhuma decoração, é só uma cama, dois criados mudos, um espelho e dois mancebos.

Em 2013 troquei os tecidos de dois sofás, das cadeiras, coloquei persianas na sala e coifa na cozinha. Em janeiro de 2016 compramos um conjunto de mesa pra Home Office de 3 pessoas. Em junho finalmente reformei a mesa de jantar (que estava horrível, com o tampo descascando), troquei o tecido de um dos sofás e refizemos o sinteco do piso da sala. Foi muito tempo olhando fotos de Pinterest e sites diversos pra decidir o que fazer, vou compartilhar o resultado e o que aprendi. Não espere nada incrível, foi o que eu consegui fazer comprando o mínimo possível e reformando coisas 🙂

Minha sala: antes e depois

reforma-moveis_00

reforma-moveis_00-b

reforma-moveis_09

(Nada como contar com o melodrama de uma foto feita no dia que você volta de viagem e abre as malas na sala)

 

Sofás

Antes e depois dos dois sofás:

reforma-moveis_13 reforma-moveis_13-b

reforma-moveis_14 reforma-moveis_14-b

Se você tem bons sofás, vale a pena trocar o tecido. Eles ficam com cara de novo, e você tem certeza de que a estrutura é boa. Mesmo que o sofá estiver meio mole, o tapeceiro pode reestofar e volta a ser firme. Reformei meus sofás duas vezes, em 2013 e agora em junho. Em junho foi mais por capricho, o tecido estava em bom estado mas eu não consegui resistir a mudar a cor, sabia que a sala ficaria muito mais harmoniosa, e nem entendia por que não tive coragem de mudar a cor da primeira vez (em 2013 pus laranja porque antes o sofá era laranja, falta de criatividade).

Fiz o serviço com o tapeceiro Armando Siqueira: 11 98213-2629. É um senhor muito simpático e tranquilo.

Ele vem na sua casa, desmonta o sofá (no meu caso, senão não passava no elevador, tem que tirar os braços do sofá), faz o serviço, traz de volta e remonta. Em 2013 paguei R$ 1.400 para ele reestofar e trocar o tecido, e agora em 2016 paguei R$ 1.100 para só trocar o tecido do sofá que era laranja e ficou cinza.

Em 2013 troquei o tecido do sofá branco que ganhou estampa floral cinza. Custou R$ 600, tudo tem zíper feito bem no capricho.

Esse é o valor da mão de obra dele, o tecido você deve entregar, ele te fala quanto precisa comprar. Da outra vez ele tinha recomendado comprar na Aladim Decorações, no centro, e em 2013 encontrei um bom jacquard e um outro tecido encorpado, mas neste ano não havia boas opções para cinza liso, acabei comprando um suede no Lamostra tecidos, na Delfina 346. Não foi barato, mas o vendedor me garantiu que era um tecido de ótima qualidade, que pode até ser lavado, diferente da maioria dos tecidos de sofá. Cheguei a olhar sites das lojas do Itaim, mas sem condições.

 

Reforma de móveis

Em São Paulo é terrível reformar móveis. Nossa mesa de jantar é um móvel de família do Cris, uma mesa da década de 1970 com um projeto genial: pode ser uma mesa de 4, 6 ou 8 lugares. Muito prática, não tem nada parecido pra vender.

reforma-moveis_12

O problema é que o tampo estava feio. O Cris disse que foi a gente que estragou, eu não lembro, mas fazia anos que estava assim:

reforma-moveis_01 reforma-moveis_02

Minha sogra estava inconformada, teve uma vez que ela disse “eu vou consertar a mesa de vocês”, e tentou achar uma loja, mas as lojas são péssimas no atendimento. Uns anos atrás, a única que respondeu meu email pediu R$ 3.000, eu deixei pra lá. E um tempo depois, minha sogra falou que tinha achado uma loja que consertava (Studio Glória, acho), que era pra eu mandar as fotos e as medidas, mandei, nunca responderam.

Neste ano mandei email com fotos e medida da mesa pra tudo quando é site que encontrei, de lojas de reformas em São Paulo. Mandei pra uns oito. Só duas responderam: uma que trabalha com laca (pinturalaca.com.br), outra foi a Ritorna (ritorna.com.br).

A gente estava querendo fazer um tampo de laminado preto, porque imaginamos que a alternativa de outra folha de madeira era cara demais.

Considerei a laca, mas depois descobri que é um material relativamente frágil. Pode ser usado num aparador, num armário que fica num canto, mas pra uma mesa de jantar seria fácil riscar.

A Ritorna disse que podia colocar o laminado, mas também me ofereceu a possibilidade de procurar uma folha de madeira que combinasse. Eles também podiam consertar as cadeiras, que estavam frouxas, algumas moles com risco do sentante cair. Fui até a loja deles, conheci a Ana, conversei com ela, decidi fazer o serviço com eles.

Ficou R$ 1.100 pela mesa, e mais R$ 200 o conserto de cada cadeira.

O atendimento foi bom e atencioso, mas o serviço não deu muito certo. Entregaram às vésperas da viagem pra Romênia, e quando voltamos e montamos a mesa, vimos umas leves bolhas por baixo da folha, e umas fissuras. Mandei fotos pra Ana, ela não questionou nada, disse que ia mandar retirar e refazer.

reforma-moveis_03

reforma-moveis_04

reforma-moveis_05

A mesa voltou muito melhor, mas não perfeita. De novo, uma das partes da extensão da mesa estava cheia de fissuras, como se a folha colocada fosse fina demais. Não tive coragem de pedir pra refazer de novo, mas então a Ana entrou em contato pedindo fotos da mesa montada, pra eles colocarem o antes e depois no site, eu tinha falado que mandaria. Acabei falando pra ela das fissuras, e a resposta foi que minha mesa é muito antiga, a madeira é ressecada, e qualquer folha que colocar vai acontecer esse problema.

Talvez porque ela seja toda simpática, ou porque eu tento evitar ao máximo os desgastes, falei que não ia discutir, mas que achava que teve um erro de comunicação. Se havia esse risco do tampo ficar com fissuras, ela devia ter me falado antes. Eu tinha pensado em fazer de laminado, ela que falou da possibilidade de achar uma folha de madeira, mas não falou “de que ano é a mesa? Se for muito antiga e a madeira estiver ressecada, corre o risco de ficar com fissuras”. Nem sei se isso é verdade, ou se é problema da folha que eles colocaram ser fina demais mesmo, sei que foi essa a explicação dada.

Minhas cadeiras ficaram firmes, e minha mesa não está feia, mas está com defeitos bem visíveis. Não sei se seria diferente na loja que queria me cobrar R$ 3.000 em 2013.

Acho que eles são capazes de fazer bons serviços, talvez eu só tenha dado azar, mas não sou capaz de indicar uma loja de reforma de móveis, da forma como posso recomendar os serviços do s. Armando.

Mesa reformada, expandida para 8 lugares, mas nesta foto só com 6 cadeiras:

reforma-moveis_06

Mesmo refazendo o serviço, o tampo voltou com as tais fissuras na folha de madeira:reforma-moveis_07

 

Home Office

O Cris tem uma mesa de madeira incrível, de 1,90m, muito sólida, dessas que dá pra sentar e fazer outras coisas nela. É de madeira maciça e tampo preto laminado. Mas não cabem três pessoas com computadores, só duas, meio apertado.

Eu, o Cris e o Daniel ficamos muito tempo com os computadores, e queremos ficar juntos, então tivemos que investir em móveis novos. Pesquisei bastante, e por fim decidi comprar umas mesas da Tok Stok da linha Metric. Uma mesa de 1,60×0,75m em que cabem duas pessoas um pouco apertado, uma quadradinha de 0,75 onde eu fico, uma de 1,20×0,40m como mesa lateral pra ficar a impressora. As três saíram por R$ 2.500 em agosto de 2015. Não foi a opção mais barata, mas foi o que combinou praticidade, as medidas da sala, conforto e estética.

reforma-moveis_11

Estamos com desktops. Pensei bastante entre desktop e notebook, e depois reconheci que a maior parte do meu trabalho é em casa, e com o mesmo dinheiro que você gasta num notebook, você consegue um desktop bem mais potente. No meu caso, um pouco mais caro porque a gente queria placas de vídeo para jogos, tenho uma GTX 950, Intel i5, 16GB de memória, 2TB de HD, disco SSD pra inicialização. Não sei dizer quanto custou, a gente trouxe o chip, as memórias e o HD dos EUA, montou aqui.

O monitor também comprei aqui. Um LG ultrawide 21:9 de 25 polegadas, pensando nas situações em que estou desenhando e olhando pra uma imagem. Acho que paguei R$ 690 no início do ano.

Temos cadeiras da Giroflex. Acho que uma boa cadeira é um dos melhores investimentos pro seu Home Office. No Pinterest sempre aparecem fotos de home office com aquelas cadeiras bonitas de pés palito, mas acho isso besteira. Se você vai passar horas sentado, devia comprar uma cadeira boa de assento confortável que você pode regular altura e inclinação.

 

Persianas

Meu apartamento tem janelas grandes, e a primeira vez que troquei o tecido do sofá laranja que agora é cinza, ele estava bem desbotado de sol. Infelizmente perdi o nome da loja, mas posso dizer que fiquei satisfeita com essas persianas rolô. Clean, bonito, prático, protege do sol e diminui a luminosidade da sala, algo que às vezes atrapalhava a TV ou os monitores de computador.

Dá pra ver na foto anterior.

 

Coifa

No final de 2013 comprei uma coifa na Casa das Coifas. O vendedor marcou visita, viu minha cozinha, expliquei que faço frituras pesadas como hambúrguer, ele desenhou um projeto, mostrou o preço, falou como o equipamento é potente, que puxa uma folha de papel, pra não me preocupar com a fumaça. Explicou que a coifa funciona como um ar-condicionado, e que a cozinha precisava ficar com porta e janelas fechadas.

Primeira vez que fui fritar hambúrguer, seguindo as recomendações, quase sufocamos com a fumaça. Entrei em contato, mandei fotos, eles vieram fazer uma reforma, pra deixar a coifa posicionada mais em cima do fogão, estava um pouco deslocada pra trás (isso porque no dia que o vendedor veio aqui, falei desse ponto e ele disse que não tinha problema porque o equipamento era muito potente).

Conclusão: minha coifa serve para cozimentos leves, mas não aguenta um bife ou hambúrguer. Acho que valeu a pena, a gente usa, a cozinha fica bem menos engordurada, mas não foi como o vendedor falou. Paguei R$ 1.760. Não sei se outra marca ou loja poderia ter feito melhor. Pode rir de quem acredita em papo de vendedor…

Primeiro hambúrguer:

casa-das-coifas-01

De que adianta o vendedor da Casa das Coifas vir até sua casa, analisar a cozinha, desenhar o projeto, ver a posição do seu fogão, te dizer não se preocupe, o equipamento é potente, ele puxa uma folha A4, não, não tem problema seu fogão ser um pouco pra frente, você paga R$ 1.760, daí você vai fritar um hambúrguer e acontece isso?casa-das-coifas-02

 

Lava-louças

vale-a-pena-ter-lava-louças_08

Foi um dos melhores investimentos que já fiz. Uma Brastemp Active 12 serviços. Cozinho mais em casa, gasto menos em restaurante depois que comprei a lava-louças.

Demorei anos pra comprar porque via as pessoas lavando a louça antes de colocar na máquina, e isso parecia trabalho em dobro, mas descobri que isso é coisa de máquinas antigas. As novas aguentam muito desaforo. Compre a maior que couber na sua cozinha, porque mesmo que vocês sejam só em 2 pessoas, as panelas e travessas são objetos volumosos.

Post com detalhes e fotos aqui: http://claudiakomesu.club/vale-a-pena-ter-lava-loucas/

 

Conclusão

Ainda falta bastante coisa pra arrumar no apartamento. Na verdade, está meio ridículo porque já faz quase 2 meses e ainda não coloquei os livros de volta na estante, talvez porque eu não tenha certeza se eles deviam ficar aqui. Da última vez que o irmão do Cris veio aqui perguntou se a gente estava de mudança, porque tem essa estante vazia.

Gosto da sensação de espaço e amplitude, por isso tirei a cristaleira da sala, foi pra copa, e estou relutando em pensar em quadros pras paredes, mas acho que vamos imprimir alguma foto zen pra colocar acima do sofá cinza.

Não está concluído, mas achei que todas as mudanças valeram a pena. O apartamento está com um ar mais moderno, clean e organizado. Se você também busca isso pro seu apê, a dica é cores neutras, móveis baixos, pensar bastante o que vai nas paredes, tentar tirar o máximo possível de objetos visíveis do ambiente, mesmo almofadas.

Quando eu terminar de arrumar a sala atualizo este post.

 

Como tirar passaporte nessa época de atraso na entrega. Setembro de 2016

Atualização: nossos passaportes ficaram prontos em menos de 7 dias úteis, deu tudo certo.

Para quem vai tirar passaporte em São Paulo. Vou compartilhar nossa experiência de hoje na sede da Lapa da Polícia Federal.

Se você está precisando renovar seu passaporte ou tirar, e soube do atraso de até 60 dias pra ficar pronto, não se desespere. É possível renovar, você só precisa conseguir agendar um horário no https://servicos.dpf.gov.br/sinpa/paginaInicialAgendamento.do. Essa é a parte difícil, é disputado. Se não conseguir agendar em São Paulo, dizem que na sede da PF de Santos sempre tem horários disponíveis. Ao chegar lá, peça um passaporte de urgência. Ele tem a mesma validade do normal (10 anos), fica pronto em 7 dias úteis, a única diferença é pagar R$ 77 a mais além dos R$ 257.

Você deve ter ouvido falar que um passaporte de urgência ou de emergência só vale por um ano e que é difícil conseguir. A página da Polícia Federal http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/scripts-de-atendimento-passaporte/duvidas-sobre-o-procedimento-para-solicitacao-de-passaporte-de-urgencia-emergencia passa a impressão de que é complicado, que você precisa comprovar que está mesmo em situação lastimável, e nem explica que existe o de urgência e o de emergência.  O de emergência fica pronto em 24h e só vale por um ano. O de urgência fica pronto em 7 dias úteis e vale por 10 anos. Esta reportagem da Folha é mais esclarecedora, http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/07/1788589-veja-passo-a-passo-como-tirar-o-passaporte-apos-serie-de-atrasos.shtml e fala que é preciso levar a passagem para conseguir pedir o de urgência, mas hoje não nos pediram nada, só falamos que temos viagem em outubro e eles concederam o de urgência.

Quando você sobe as escadas, vai para uma mesa no fim da sala onde a moça tica seu nome da lista de quem fez agendamento e te manda para uma primeira fila, e depois de passar por essas moças você vai para a sala de vidro onde tiram sua foto e as digitais. Essa fila estava grande e demorada. Se você nunca tiver mudado de nome, tente achar um funcionário e diga “eu nunca mudei de nome, preciso pegar esta fila ou posso ir direto para a outra?” (a da sala de vidro com as câmeras fotográficas). A gente ficou 30 minutos na primeira fila, e quando estava perto da nossa vez o funcionário que organizava a ordem entre a fila normal e as prioridades perguntou se a gente já tinha mudado de nome, falamos que não, então ele nos mandou direto para a sala de vidro. A moça que checou nosso nome na lista poderia ter dado essa orientação. Mas quando chegar lá, e ela te mandar pra primeira fila, não vá direto pra segunda antes de perguntar pra um funcionário se você pode, sabe como é a polícia.

Quando chegamos à sede da Polícia, nos mandaram pra fila de Passaportes de Emergência. Ficamos uns 10 minutos lá, pra descobrir que o de urgência é diferente e que podíamos ter subido as escadas e ido direto pro atendimento.

Talvez você já tenha ouvido falar do Six-Month Club: um acordo que os Estados Unidos fez com alguns países, para não exigir validade mínima de 6 meses do passaporte. Eu nunca tinha ouvido falar, mas li vários posts e parece que é verdade. https://www.cbp.gov/document/bulletins/six-month-club-update

Quando a gente não sabia que existia  o passaporte de urgência, válido por 10 anos, e que não era difícil conseguir, estávamos cogitando viajar agora em outubro com nosso passaporte que vai vencer em abril e renovar depois da viagem. Perguntamos pra moça do guichê sobre o Six-Month Club, acho que ela nunca tinha ouvido falar, não prestou atenção no papel que mostrei, e falou que era melhor renovar o passaporte, porque os Estados Unidos são o país mais rigoroso, e que cada vez mais países exigem o prazo de validade de 6 meses.

Em resumo: apesar da página oficial da PF tocar o terror sobre a dificuldade de conseguir um passaporte de urgência ou de emergência, e nem explicar que são duas coisas diferentes, o que vimos hoje foi uma facilidade em conseguir o passaporte de urgência.

Reeducação alimentar – pra emagrecer de verdade e viver mais – parte 1/3

“80, 90% do resultado é o que você come, não a quantidade de exercícios que você faz”.

Declaração de um dono de academia de NY.

Não vale dizer que você não tem tempo pra fazer exercícios, não é isso que conta. Os exercícios ajudam muito a ter mais disposição, são essenciais pra saúde e qualidade de vida e, é claro, também ajudam a queimar gordura e delinear o corpo.

Mas fora alguns casos mais complicados, no geral ser gordo ou magro depende só de você: das suas escolhas todos os dias.

Já escrevi sobre isso neste post, mas deu vontade de escrever de novo, desenvolvendo alguns temas.

Algumas pessoas não ligam muito pras refeições. Eu sou o tipo de gente que se passa uns dias comendo coisas mal feitas ou sem graça, vou ficando triste. Este é um post pra quem gosta de comer, e tem que equilibrar o gosto pela comida com as questões de saúde, e balança e espelho.

— x—- x

Suas escolhas do que você põe na boca repercutem em tudo (Tinha que escrever uma frase como esta). Carnes magras, frutas, verduras, legumes, cereais, grãos – essas coisas transparecem na pele, no cabelo, na sua disposição, na sua saúde. Refrigerantes, doces, enlatados, frituras, embutidos, sanduíches, ah – álcool – também.

Quem come pouca comida industrializada ou processada, pouco doce-álcool-frituras-gorduras é mais saudável e geralmente mais magro do que os reles mortais. E quanto mais você se alimentar das comidas naturais, melhor pra você. Eu sei disso, todo mundo sabe disso, mas talvez você pense como eu pensava. Eu achava que no dia que eu precisasse ir pro mundo das carnes magras e legumes no vapor entraria em depressão.

Quatro anos atrás não passei no exame de triglicérides e tive que mudar meus hábitos alimentares. Emagreci 11kg em 2 anos. Não fiz dieta nem exercícios, só mudei meus hábitos.  Meu menor peso foi 63kg em meados de 2014, quando comecei a ficar com o rosto encovado. O Cris disse que eu estava ficando com cara de gente que passa fome. Relaxei na alimentação, concordei que 63 ou 60 era demais pra mim. Passei um bom tempo no 65-66 e hoje estou no 68, graças a uma esbórnia no mês passado, em que a gente compensou a ausência de viagens com muitas idas a restaurantes, algo que ferrou nosso orçamento mensal e nosso peso.

No ano passado entrei pra uma academia, parei em março. No final de maio comecei o treinamento funcional e apesar de morrer em várias aulas estou achando muito bom. Medi hoje e descobri que estou com a mesma cintura e com 4cm a menos de quadril do que quando eu pesava 63kg. Pesar mais mas diminuir medidas é mérito dos exercícios físicos.

 

Queria compartilhar alguns hábitos, escolhas, pratos que tornam possível se divertir muito com as refeições, e ainda emagrecer e passar nos check ups anuais. Não é o mais saudável ou mais light, e sim o que a tem funcionado pra gente. Quanto mais você se aproximar da alimentação natural e menos dos industrializados, e menos álcool, melhor pra sua saúde e silhueta. Faça check ups anuais, se possível tenha acompanhamento de um nutricionista, e assim você vai descobrindo o que é melhor pra você.

Neste post vou falar principalmente dos alimentos que você precisa tirar da rotina. Num outro post sobre refeições práticas e gostosas pra preparar em casa. E também sobre as deliciosas e não tão light, que nos trazem lembranças das viagens pra outros países, e que é bom pra fazer de vez em quando.

 

Tire os pós brancos da rotina

1 – Açúcar

Tem gente que não gosta de doce, e a vida dessas pessoas é mais fácil neste quesito. Não é o meu caso. Adoro doces e tudo que engorda. Cresci numa família em que rotineiramente tinha bolo recheado, pudim, rocambole, tortas, coxinhas, esfihas, pão-de-queijo, pão-caseiro, bolo salgado, pastel, bolinho-de-chuva, rosquinha-de-São-João, biscoitos caseiros. Não era só em dia de festa. Minha casa era frequentada por muita gente, e minha vó e minha mãe preparavam quitutes pras visitas. Sempre tinha refrigerante e sorvete. Meu pai levava a gente ao mercado e podíamos escolher aqueles doces e salgados vendidos à granel. A família do meu pai tinha um bar e às vezes ele chegava em casa com esfihas, croquetes, lanches. Meu pai trabalhava em São Paulo e chegava no fim de semana com o pão de semolina do Frango Assado, e uma bandeja com vários doces de padaria.

Uma infância feliz e com muito comfort food. Mas que depois de adulto, se você mantém os mesmos hábitos vai engordando.

Adoro os bolos e tortas do Amor aos Pedaços. Adoro as sobremesas dos restaurantes. Mas depois de ter ganhado o cartão vermelho no triglicérides passei pela fase de desintoxicação alimentar dos doces.  Como doces de vez em quando, mas:

– não sinto mais aquela vontade louca de precisar comer algo doce.

– na minha casa tem poucos doces, principalmente os deliciosos. Não faço pratos doces, exceto brigadeiro pro Daniel bem de vez em quando. “Por que você não cozinha doces gostosos, já que você gosta tanto?”, “Porque não sou trouxa. Tenho tendência a engordar e já tive problemas com triglicérides. Não posso jogar contra mim”.

– às vezes como sobremesas. Em fases de esbórnia, como no mês passado, sou capaz de comer sempre, e isso engorda muito. Mas no geral evito as sobremesas, mesmo que esteja com vontade de comer algo doce. Até leio a descrição das sobremesas, o Cris pergunta se eu quero algo, sorrio, minto, digo “não, só a conta”. Chego em casa e tomo um chá (sem açúcar), quentinho e aromático. E logo a vontade passa.

– Temos Hershey’s 60% de Cacau, barrinhas de cereal, frutas, às vezes tem paçoca, sobremesas lácteas, gelatina. Mas são coisas pra comer de vez em quando. Uma paçoca. Dois quadradinhos de chocolate. Um flan. Uma barrinha. E não todos os dias.

Açúcar causa dependência química. Se você estiver morrendo de vontade de comer doce, não coma. Trate como se fosse desintoxicação mesmo, leve a sério e com orgulho. Volte a comer doce só quando você puder comer com moderação, sem fissura, sem glutonice. E se conseguir não comer, melhor ainda. Açúcar só faz mal.

 

2 – Farinha

Farinha engorda. Espero que você não pare de comer tudo que tem glúten, porque dizem que isso aumenta muito suas chances de desenvolver intolerância a glúten, o que pode tornar sua vida um inferno. Conheci uma moça que desenvolveu intolerância a glúten e tudo fazia mal. Ela emagreceu muito, mas de um jeito ruim e a um preço bem alto. Cuide-se pra não desenvolver intolerância.

Adoramos pães. Pão quente com manteiga, uma das melhores coisas que existe. Adoramos pizza, massas, esfihas, pães indianos, pães árabes, pães artesanais.  Quantas coisas deliciosas. Mas a gente come pouco na rotina. Uma fatia de pão integral no café da manhã. Um jantar que precisa de um carboidrato, um pouco de pão pro couvert. Fazemos massas de vez em quando,  4 vezes no mês, em geral um penne ou um espaguete com molhos simples.

As exceções: quando decidimos fazer brunch, ou uma refeição tipo boteco, ou quando vamos almoçar ou jantar num árabe. Tem um árabe ótimo perto de casa, mas não sei ir lá e não pedir aquelas esfihas que eles assam na hora, os pães feitos na hora. É muito bom. Mas me engorda 1kg. Não é figurativo. Eu me peso todos os dias e sei o que ferra a rotina.

Batata não é farinha, mas engorda como farinha. Não pense na batata como um legume, e sim como um dos alimentos pra comer com moderação.

 

3 – Diminua o sal

Diminui sua chance de ter problemas com pressão alta. Diminui retenção de líquidos. Em pouco tempo seu paladar fica mais apurado, você passa a sentir mais o sabor dos alimentos.

 

4 – Cocaína

Não tenho experiências com cocaína, mas como estava falando de pós brancos, não podia deixar de mencionar :). É só uma citação infame. A relação com a cocaína é que dizem que açúcar e farinha são tão viciantes quanto. Pós brancos capazes de escravizar as pessoas.

 

5 – Quanto menos frituras, melhor

 

6 – Essa é doída de dizer, mas álcool só faz bem se você for do tipo que consegue tomar só um cálice de vinho tinto. Eu nunca consigo, é sempre meia garrafa. Vinho, cerveja, pinga, vodka, uísque. São coisas que seria melhor não consumir, mas eu gosto muito. Elas engordam, mas decidi que enquanto eu continuar passando nos exames de sangue, aceito ser mais gorda pra poder continuar bebendo.

 

Coma gostoso sempre

Sabe as descrições de cardápio de dietas, com queijo branco, gotas de azeite, carnes magras, legumes cozidos no vapor? Você pode chegar lá, mas eu não faria isso de uma vez.

Se você segue o cardápio da dieta com rigor, você emagrece rápido, mas é difícil seguir por muito tempo e quando você volta à rotina engorda rápido.

Por isso sou contra dietas. Acho que o certo é fazer reeducação alimentar. Cortar açúcar, farinha, frituras (queria dizer álcool, mas não consigo), menos industrializados.

Faça adaptações no cardápio pra que a comida fique gostosa, saborosa, mesmo que seja mais calórica. Tempere com mais azeite. Acrescente queijos, mesmo que não seja o branco. Use salsinha, coentro, gengibre, curry, mostarda, páprica, temperos pra dar sabor pra comida, pra que você se sinta comendo algo gostoso e não vá caindo pra depressão. Troque itens. Que tal em vez de salada com frango grelhado, uma bisteca de porco (sem a gordura), com a salada? Pra não enjoar rápido, pra não se sentir sofrendo o tempo todo.

É mais saudável e menos calórico comer legumes no vapor. A gente raramente faz. Em geral nossos legumes são tostados na frigideira com um fio de azeite e uns pedacinhos de alho.

Nas refeições do dia a dia foque em legumes, salada, carnes. Evite massa, tortas, bolinhos.

Durante um tempo, pra manter o pique, quando for sair com seus amigos não vá pro boteco com fome. Coma em casa, ou leve uma marmita saudável pro trabalho e coma antes de ir. Assim fica mais fácil não cair na esbórnia.

Faça acordos com você, com datas. Algo como: “nas duas próximas semanas não vou comer nenhum doce”. E não coma. E quando chegar o dia em que a promessa acabou, tente não ir pra esbórnia, e se possível  começar um novo acordo “sem frituras pelas próximas duas semanas”, e você vai se acostumando.

 

Jogue a seu favor

– compre uma balança e se pese todos os dias, inclusive no dia seguinte a algum jantar em que você quebrou todos os acordos. Ver um número alto na balança, e o desgosto disso, te dão força pra fazer as coisas direito da próxima vez. Você vai condicionando sua cabeça à ideia de que toda ação tem consequências.

– não tenha em mãos coisas industrializadas e engordativas. Faça compras pra ter frutas, cereais, queijos saudáveis.

– não deixe família, namorado, amigos te sabotarem. Se alguém ficar te enchendo pra comer tal coisa, fale sério com a pessoa “eu estou tentando mudar meus hábitos alimentares pra viver mais. É muito difícil mudar hábitos, e eu sinto muita falta de todas essas comidas que você quer que eu coma, mas sei que não fazem bem pra mim nem pra ninguém. Será que você pode não me atrapalhar?”