Category Archives: Inconformada

Quem não reconhece a beleza dos seres humanos merecia uma surra

Se alguém me perguntasse, eu diria que é pela beleza. As aves são lindas de doer, é uma beleza de ser incapaz de tirar os olhos, sentir-se fascinado em acompanhar todos os movimentos. Quase uma obsessão.

Mas sabe o que é muito mais lindo do que as aves? Seres humanos. Não só pela beleza das infinitas combinações genéticas que resultam em aparências únicas, mas principalmente pelo o que as pessoas têm por dentro. Pelo potencial dentro de cada um, pelo o que uma pessoa pode vir a ser, criar, revolucionar em ciência, artes plásticas, poesia, literatura, tecnologia, filosofia, religião, meditação, levitação, poderes extra-sensoriais. E não só o que as pessoas parecem, ou o que elas fazem, mas como elas são mesmo, como indivíduos absurdamente complexos, e capazes de atos tão hediondos ou tão absurdamente belos.

Os seres humanos e nossa diversidade, variedade, imprevisibilidade, defeitos, incompletudes, genialidade é o que existe de mais belo, e se Deus, os anjos e Satã se divertem em nos observar Continue reading Quem não reconhece a beleza dos seres humanos merecia uma surra

“Curta minhas fotos”

Me deu vontade de responder “não sou sua mãe pra elogiar qualquer porcaria que você faz”, e isso porque nem tinha visto as fotos do indivíduo, é só uma revolta geral contra a oficialização da carência emocional do ser humano. Ah, e não estou falando do “Fulano sugeriu que você possa curtir o Pomo Dourado”, acho que essa propaganda faz parte. Mas alguém te dizer “me curte” é revoltante.

Não nego que exista carência. Acho que todo mundo é carente, todo mundo precisa de carinho e de amor, todo mundo precisa se sentir querido, valorizado, competente, bom, todo mundo precisa de elogio.

Mas aí começar a pedir elogios e aprovação pra desconhecidos e, pior, achar que os likes das pessoas pra quem você mendigou, ou com quem você faz troca-troca de favores sociais “curte o meu que eu curto o seu”, pensar que isso é a resposta para a carência emocional, se sentir nutrido por isso… Não é assim não. Isso é infantilização de adultos.