Brother. E por onde anda Masaya Kato?

Brother, do Takeshi Kitano é um dos melhores filmes de máfia. Há uma luz moral crua sobre todas as cenas e personagens, as decisões são diretas, trágicas, honradas e estúpidas como a cultura japonesa consegue ser.

Takeshi Kitano é um membro da Yakuza exilado em Los Angeles. A história mostra o nascimento praticamente acidental de sua nova gangue, seu apogeu e declínio. As coisas degringolam quando o grupo cresce a ponto de incomodar a máfia italiana, que exige uma porcentagem absurda.

Forte ainda hoje o riso torto de Takeshi Kitano, quando ele calmamente vaticina [assim que o grupo decide pela estúpida decisão de enfrentar os italianos em vez de mudar de cidade] “Vamos todos morrer.”

O inexorável. Você sabe que todo mundo vai morrer, mas nem por isso o filme perde a graça. Há uma palavra que não costumo usar, porque foi desgastada pelos jornalishtashs de merda, mas a verdade é que o filme é visceral. Toca em algum ponto além da racionalização, até difícil explicar, o desenrolar das cenas prendem como se uma mão suavemente lhe mantivesse seguro pelas vísceras, com delicadeza, você sabe tudo que vai acontecer, mas quer ver até o fim.

Ainda não vi uma montagem apaixonante de Hamlet, mas imagino que algo bem feito traria um sentimento assim.
E o título coroa tudo, é sintético e violento como a história. Brother.

Masaya Kato, ex-modelo. Já foi um dos homens mais bonitos do mundo, e neste filme está todo cool e elegante. Tive curiosidade de tentar descobrir o que faz agora. Continua na carreira, mas só no Japão. Tem um site horrível, só em japonês, e nada de querer explorar a beleza que Deus lhe deu… nada de galeria com fotos boas. Está com 52 anos agora, e a foto de perfil é como se fosse um executivo relativamente bem preservado, quando poderia ter cultivado a imagem de um dos homens mais bonitos do mundo.

Engraçado foi ter achado um fórum de 2008, em que uma das pessoas reclama que Hollywood escolhe um esterótipo de como deve ser um oriental e discrimina qualquer outra coisa, cita o Masaya Kato, diz que ele foi banido – e fala algo como “eu sou parecido e tenho um visual parecido com o do Masaya Kato”, pensei “o quê??”, mas depois desacreditei.

Como é que um homem que já foi assim hoje se apresenta assim??

Massaya_Kato_01

masayalgsi8

masaya-kato-2014

 

 

 

 

 

Site do Masaya: http://www.katomasaya.com/

Um dos trechos de Brother