Argumentos idiotas: tirar emprego dos coitadinhos

De certa forma o guruzinho e a Nadia me falaram a mesma coisa. Sobre os riscos da linha de frente, dos portais de notícias. Pra alguém como eu. No baralho da Nadia era um monstro que ia me devorar. Acho que eles estão certos. Tenho conseguido me manter longe da linha de frente, mas ainda não me livrei do vício de ler notícias, com a desculpa de que é curiosidade antropológica de ver o que os nativos falam, argumentam, mas talvez seja só um vício que eu tenho que me desintoxicar. Porque eu sou uma idiota que não consegue não ficar brava com argumentos toscos (mas que muita gente cai) e que promovem o mal.

Já ouviram o argumento do emprego?

“Se você der fotos de aves pra uma revista ou um portal, você está prejudicando o emprego dos fotógrafos profissionais”. Mentira. Se eu não der fotos de aves brasileiras eles não vão comprar fotos dos profissionais brasileiros. Eles vão pegar fotos de banco de imagem gratuito e fazer reportagem sobre um canguru. As câmeras digitais aconteceram, milhões de pessoas fotografam, é ridículo querer criar um argumento moral de reserva de mercado.

“Se a fiscalização na Amazônia for mais efetiva, vai tirar o emprego de dezenas de famílias que vivem da extração da madeira” — juro, já li isso, essa nem preciso comentar.

E hoje, meu gatilho pra precisar escrever foi a notícia sobre o fim das Grid Girls na Fórmula 1. Demorou, não? E, obviamente, fui lá, me torturar em meio aos nativos, e vi vários comentários como sempre expressando aquela futilidade do cacete que é “malditas feministas, acabaram com nossa diversão”, “Pô, por que tirar o colírio pros olhos”, “parabéns, feministas, tiraram o emprego dessas meninas”.

Coitadas das Grid Girls, que agora vão morrer de fome.

Essa futilidade do cacete, essa burrice extrema, essa total cegueira em não enxergar como esses valores de Grid Girls e outros padrões deixam as pessoas malucas e promovem coisas horríveis. Como. Esses. Caras. Conseguem. Ser. Tão. Burros. Fúteis. Idiotas.

 

No uol também teve uma reportagem sobre pessoas que recuperaram a saúde mental, contando um pouco do que passaram. Uma delas é uma menina bem bonita, contando que já bebeu água do esgoto pra conseguir infecção intestinal e emagrecer mais.  Anorexia. Porque desde os 11 anos ela queria ser linda e bem magra como a atriz tal (que também foi anoréxica).

É de chorar, não? Esse é o tipo de loucura que a mídia conseguiu enfiar na cabeça das pessoas.

— x — x

Alguns lugares dos Estados Unidos estão treinando professores pra atirar em atiradores. Só neste ano já foram 11 tiroteios em escolas. Dá a ilusão de que estão fazendo alguma coisa, afinal, mudança cultural é bem difícil e leva tempo. Mas espero que um dia pessoas com poder de decisão reconheçam que não há outro caminho.

Ou você luta contra essa indústria doentia que fala que homens e mulheres precisam ter tal formato ou então são lixo, que diz que as mulheres são objetos e prêmios sexuais, que homens não podem expressar seus sentimentos, essa cultura que incentiva bullying, discriminação e humilhações…  Ou vamos continuar com tiroteios em escolas. Estupros, espancamentos e assassinatos a rodo.

https://g1.globo.com/mundo/noticia/apos-11-ataques-a-tiros-em-escolas-eua-debatem-se-professores-devem-dar-aulas-armados.ghtml

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/01/1952785-garoto-mata-2-e-fere-17-no-primeiro-ataque-a-escola-dos-eua-do-ano.shtml

— x — x

Espertalhões que nunca perdem uma oportunidade de reclamar do feminismo: vocês realmente precisam ser tão fúteis e infantis todas as vezes? Vocês realmente não se importam com o fato de tantas mulheres serem estupradas, espancadas, assassinadas? Você não vê a relação do seu colírio pros zóios e a violência? Você é mesmo tão burro assim?