Alegrias do Cerrado

Estou em férias, então me desculpem se estou devendo alguma resposta de email ou de comentários… é que estou em férias, mas volto logo pra São Paulo.

O Planalto Central. Quem  não conhece não imagina como a região é boa pra passarinhar.

Em Brasília tem guia ornitológico que também é amigo, gente pra ter assunto pra conversar o tempo todo. E outros amigos, desses que você reencontra e pode abraçar com alegria e carinho.

Penso nas pessoas que têm historias de vida com tanta dor, mas que conseguiram atravessar o espelho, e escolheram viver uma vida baseada em bondade, generosidade, reflexão, perdão. É a segunda pessoa num intervalo de poucas semanas. Sou tão sortuda por poder conversar com pessoas assim… a sorte de não viver num ambiente religioso, mas ter contato com pessoas pra quem a bondade é um valor real, e que te inspiram a querer viver mais perto do bem, mais longe da maldade.

E na fotografia, continuo no orgulho lesma. E cada vez mais contente com minhas fotos, pensando que talvez várias consigam atingir o objetivo que foi o Cris que me explicou “você busca uma fotografia que é como se fosse um portal para o mundo encantado das aves”.

Como eu quero isso. Fotos que tragam a sensação de compartilhar um instante da vida dos emplumadinhos. Vocês sabem, nem todas as fotos têm isso. Principalmente quando elas parecem todas iguais, isso desumaniza, você não consegue realmente parar pra olhar.

Sem medo de parecer pretensiosa, compartilho aqui minhas fotos favoritas destes dias de passeio no Planalto Central. Espero que ainda tenha mais até eu voltar pra São Paulo.