Agora tem um canal de comunicação: por favor, sejam gente com Cláudio Maretti

Eu não ia falar assim, mas vou. Esta não é a primeira vez que cavo um canal de comunicação com alguma autoridade relacionada a um parque. E, como da outra vez, estou vendo umas ameaças de manifestações que não reconhecem como Cláudio Maretti está sendo bacana por conversar diretamente com a gente, pelo próprio Facebook dele.

Eu sei que tem muitas mágoas antigas, coisas que a gente quer, eu mesma já xinguei muito e talvez você diga que eu só estou mansa assim porque escrevi antes 20 textos reclamando de tudo. Talvez.

Mas tenho certeza que quando alguém abre um canal de comunicação com a gente, o certo é a gente honrar a confiança e agir de forma positiva, construtiva.

Como da outra vez, vejo ameaças de pessimismo, desânimo, isso não é suficiente, isso não muda nada, ou eu quero tudo isso e não me importam as suas questões.

Estamos negociando como adultos. Cláudio Maretti se deu o trabalho de escrever um texto comprido compartilhando um pouco das questões e problemas pros gestores. Antes de escrevermos qualquer coisa no post dele, a gente tem obrigação de ler com atenção e levar os temas em consideração.

Negociação é sempre um caminho de se chegar num meio termo entre o que eu quero e você quer, entre os meus problemas e os seus problemas. Tem coisas que não são o ideal pra gente, mas se são muito importantes pro outro lado, a gente se afasta da nossa zona de conforto e vice-versa.

Não sejamos egocêntricos nas nossas mensagens. Vamos incluir um esforço para enxergar o ponto de vista do outro também.