A gente se fudeu de novo na Batalha pela Terra Média? – O caso do Butantan

Queridos leitores,

talvez vocês tenham visto as denúncias contra o Butantan. Este é um dos poucos casos em que conheço pessoalmente gente capaz de dar informações em primeira mão, e esse meu colega me disse que a saída de Jorge Kalil é uma grande injustiça e tragédia pro Instituto.

O Butantan era minha esperança de pequena ilha de primeiro mundo no meio do Brasil. Um lugar que estava dando certo, dando lucro, investindo em pesquisa, produzindo vacinas, próximos de conseguir a vacina pra dengue e fazendo pesquisa de zika e chikungunya. E, o que mais me move: investindo em ações a favor da natureza. O tal Observatório de Aves. Apoio ao Avistar. Projetos pra monitorar outras espécies de fauna fora as aves.

Agora vai tudo por água abaixo, ou no mínimo vai ter essa injustiça atroz de jogar na lama o nome do homem que possibilitou tudo isso.

Se puder apoiar, por favor, assine a petição, compartilhe, peça pra outros assinarem também: https://secure.avaaz.org/po/petition/Governador_Geraldo_Alckmin_Apoie_o_Prof_Kalil_no_Instituto_Butantan/?copy&utm_source=sharetools&utm_medium=copy&utm_campaign=petition-409838-Governador_Geraldo_Alckmin_Apoie_o_Prof_Kalil_no_Instituto_Butantan&utm_term=noHash%2Bpo

E aqui tem o site que funcionários do Butantan montaram pra explicar o caso e reunir informações: https://salveobutantan.wixsite.com/defendaobutantan/blog

— x— x

Fazia tempo que eu não xingava. Mas putaqueopariu, que merda. Também fazia tempo que eu não chorava de desgosto, mas agora me vejo com os olhos molhados, de raiva, de pensar como as coisas estavam indo bem e a facilidade com que os Orcs destroem tudo.

Não terminou, mas do jeito como a grande imprensa foi comprada ou manipulada pelos inimigos de Kalil, ou por quem vai lucrar com a saída de Kalil, parece irreversível. Parece que perdemos. Parece que nos fudemos de novo.

Pra mim é doído como a vitória de Trump. Eu sei que a vitória de Trump tem um âmbito muito maior. Mas emocionalmente, o que estava acontecendo no Butantan era minha esperança de instituição pública capaz de investir na natureza. Com dinheiro, poder, competência, amor.

O que vai acontecer com o trabalho deles? Não sei.

Nas minhas panfletagens no Facebook, é claro que alguém ia falar que não põe a mão no fogo.

Esta foi a minha resposta ao colega:

“Um colega me disse que as denúncias têm que ser investigadas e que ele não coloca a mão no fogo por ninguém. Claro, a justiça é para todos. Mas escrevi um pouco sobre a diferença de investigação e crucificação, e por que eu estou colocando minha mão no fogo pelo Butantan.

— x —

Você sabe o que é manipulação da opinião pública? Esse é um tema importante porque está acontecendo o tempo inteiro em assuntos crucias para a vida de todos os cidadãos. O impeachment de Dilma aconteceu graças a essa manipulação. Eu era a favor da saída dela por vários motivos, mas também tenho a clareza de que houve um grande movimento dos meios de comunicação pra insuflar as pessoas. E que não teria havido manifestações públicas, como houve, se não fosse por essa manipulação.

Na eleição presidencial dos Estados Unidos os apoiadores de Trump conseguiram diminuir a quantidade de pessoas dispostas a votar em Hillary com uma estratégia de difundir uma série de notícias falsas nas redes sociais. E agora deu no que deu. O homem mais poderoso do planeta diz que não acredita em aquecimento global, vai acabar com os incentivos pro desenvolvimento de energia limpa e voltar a investir em energia fóssil, vai voltar a investir em arsenal atômico, e mais uma baciada de perspectivas sombrias pros Estados Unidos e pro mundo.

Eu já tinha visitado o Instituto Butantan alguns anos atrás. Era um lugar decrépito e deprimente, como a maioria dos museus e institutos no Brasil. Você sabe como é agora? Você foi lá recentemente? Você sabe o que é ter uma instituição pública que dá lucro, tem poder e prestígio, tem funcionários que se orgulham de trabalhar nela, investe em pesquisa, vai conseguir criar algo como uma vacina pra dengue, acredita na importância da ecologia, faz monitoramento de fauna?

Tudo isso aconteceu graças à gestão de Jorge Kalil. Não era assim até 2011. Antes da entrada de Kalil o Butantan tinha passado por um incêndio, por desvio de dinheiro, e também pela construção desse elefante branco que é a tal fábrica de hemoderivados de R$ 240 milhões, com tecnologia que ninguém sabe se vai mesmo funcionar, e sem ter garantia de fornecimento da matéria prima, o plasma, que não pode ser adquirido de nenhuma forma, o controle é da União, que resolveu concentrar tudo no Hemocentro em Pernambuco.

Jorge Kalil não está passando por um processo justo e honesto de investigação. Seus inimigos estão conseguindo destruir a reputação de um homem que já foi presidente da Sociedade Mundial de Imunologia e que tinha conseguido realizar um trabalho fabuloso no Butantan. Os inimigos de Kalil conseguiram fazer com que os grandes meios de comunicação fiquem divulgando a construção da fábrica de R$ 240 milhões como se fosse obra dele – o G1 diz claramente que a fábrica foi construída entre 2011 e 2014, quando na verdade foi antes de 2012, é fácil checar isso na internet. Alguns meios de comunicação, como a rádio, acho que a Jovem Pan, foi um pouco mais esperta, checou, e viu que fábrica não era obra dele, mas então a acusação é de não terminá-la e colocá-la pra funcionar. Na entrevista de Kalil pra Folha ele disse que a fábrica nunca saiu do radar deles, mas que havia negociações com o governo pra obter o plasma, e também muitas dúvidas se a tecnologia comprada iria funcionar. As reportagens dizem que pra fábrica começar a funcionar vai exigir mais algumas centenas de milhões de investimento (e pelo visto, sem certeza se vai dar certo). Kalil não priorizou isso.

A tal auditoria interna citada na imprensa aconteceu dois anos atrás. Eia. Dois anos atrás? E por que as tais irregularidades estão sendo denunciadas só agora? Coincide com a saída de André Franco Montoro da Fundação Butantan. As matérias dos principais portais dizem que Montoro pediu demissão por não concordar com o que estava acontecendo com o Butantan, e denunciou. Mas já li uma outra fonte que diz que Montoro estava pra ser demitido por seguir um caminho divergente das diretrizes da Fundação, então ele pediu demissão antes.

Na maioria das vezes a gente nem enxerga as cordas da manipulação da opinião pública, ou então não temos proximidade suficiente com o tema para conseguir investigar melhor. Mas desta vez eu tinha uma vantagem: conheço o Luciano Lima, e coloco minha mão no fogo por ele. Pela dedicação, integridade, amor à natureza, competência, por tudo que tem feito pela natureza no Brasil, desde a época da Lagoa da Turfeira.

Quando recebi o link do Guto Carvalho, do site defendaobutanta, repassei sem pensar, porque também confio no Guto. Mas antes de me envolver mais com o tema, quis ouvir do próprio Luciano. Se a saída de Kalil era mesmo uma tragédia pro Butantan. Ele disse que sim. Que todos estavam batalhando muito em manifestações, protestos, tentativas de audiência. Pra mim é o suficiente. Se alguém por quem eu coloco minha mão no fogo diz que a luta é justa, então pra mim é justa.

Talvez não dê em nada. Os inimigos de Kalil conseguiram fazer um trabalho incrível com a imprensa e a maioria das opiniões gerais que eu vejo são como a sua ou bem agressivas. É uma tristeza imensa, uma injustiça sem tamanho. Na melhor das hipóteses o substituto de Kalil vai continuar os projetos que ele iniciou e ficar com a fama. Ou talvez tudo seja interrompido. Observatório de aves, monitoramento de fauna, apoio ao Avistar? Tudo bobagem corta tudo. Vacina pra dengue? Não, a equipe de Kalil é um bando de incompetentes, era mentira que eles estavam na fase III, não conseguiram nada, não temos nada. Daí daqui a um ou dois anos algum laboratório particular diz que conseguiu, e vai ganhar bastante dinheiro com isso.

No geral eu sou pessimista. E no fundo acho que neste caso o mal venceu. Mas não é por isso que vou deixar de tentar. Vou mandar email pro Alckimin como a Lis sugeriu, vou montar um post pro Virtude, ontem fiquei umas duas horas pedindo por favor pra um monte de gente pra assinar e divulgar. E mesmo que o mal vença, pelo menos saberei que fiz minha parte na tentativa de combatê-lo. Abraços.”

Estamos realmente vivendo uma batalha pela Terra Média? – Parte 1 – realidade e ficção e realidade