O que é feminismo?

Agora o feminismo virou mesmo moda a ponto de ser capa de revistas grandes. Conheço pessoas (incluindo mulheres esclarecidas) e imagino muitas outras, pra quem isso é motivo para detestar e criticar ainda mais o feminismo. O aumente da exposição também vai trazer o aumento do besteirol do que as pessoas identificam como feminismo, tanto na forma de piadas, como por ignorância ou burrice.

Não existe uma definição do que é ser feminista, do que feminista pode ou não pode fazer. Há inclusive divergências sobre pontos importantes, por exemplo, a questão da prostituição. É um balaio de gatas sim. Mas continuo defendendo, panfletando, e vou colocar algumas pilastras do que é o feminismo pra mim:

1 – O feminismo não prega o ódio

Qualquer discurso que fale sobre retaliação contra os homens, qualquer postura de agressividade ou chacota contra um homem pelo simples fato dele ser homem, isso não é feminismo. Isso é se chama misandria “o ódio, aversão, preconceito ou desprezo a pessoas do sexo masculino”. *

2 – O feminismo não é burro

“O soutien é um instrumento de dominação feito por homens para controlar o corpo da mulher”. Se o soutien fosse algo torturante como um espartilho eu concordaria. Mas não é, basta escolher o soutien certo e é algo bem confortável e prático. No passado as mulheres podem ter queimado soutiens como forma de protesto e chamar a atenção, mas hoje em dia só uma mulher muito burra excluiria algo pelo fato de ter sido criado por homens.

3 – O feminismo não é um machismo praticado por mulheres

É possível encontrar uma seleção de piadas ditas feministas, que na verdade são piadas machistas em que se inverteram os papéis. As que descrevem homens como seres burros, dependentes, descartáveis, pets. Não sou contra o humor, não sou a favor do politicamente correto. Mas fico preocupada com o humor que humilha minorias, que contribui para que pessoas sofram bullying, e também não estou gostando dessas piadas ditas feministas que só servem para as pessoas acharem que feminismo é o outro lado do machismo.

4 – O feminismo não luta por situações em que as mulheres fiquem acima dos homens, ou que elas possam ser tão autoritárias e agressivas quanto homens

Durante os 200 mil anos de história da espécie humana, quase todos os agrupamentos humanos foram dominados por homens, porque por muito tempo a força física era o principal atributo de um Homo sapiens de sucesso. Esse poder corrompeu, faz com que até hoje muitos homens achem que podem tratar a mulher como um objeto sexual, de chacota e humilhações.

Hoje as mulheres estão lutando pela igualdade, mas não é pelo direito de mandar e humilhar como os homens fazem. Temos a nossa história de abusos e violência e nunca vamos esquecer dela. Não queremos revange ou oportunidade para agir como os homens agem, queremos um mundo em que todos sejam reconhecidos como seres humanos que merecem respeito, independente do gênero, cor, cabelo, religião, preferência sexual.

5 – O feminismo não é contraditório com ser gostosa, ou ser do lar, ou só o marido ter salário

Corpo definido e roupas sensuais não tornam a mulher menos feminista ou mais feminista. Ser feminista significa acreditar que as pessoas podem se vestir como quiserem e isso não devia ser da conta de ninguém.

Também não há nada anti-feminista em escolher cuidar da casa e da família. É errado se a mulher é impedida de trabalhar, mas se a escolha é dela, se é um consenso entre o casal, qual o problema? Só desvaloriza os trabalhos domésticos e de cuidar de filhos quem nunca executou. Quem já teve que administrar um lar e a agenda dos filhos sabe que, se fosse para ser remunerado, o salário teria que ser alto.

 

Ser feminista significa enxergar e tratar a mulher como um ser humano. Com direito sobre seu próprio corpo, sobre sua própria aparência, sobre suas escolhas sexuais e reprodutivas. Ser feminista é entender que vivemos uma história de 200 mil anos de dominação, mas é possível lutar para que esse cenário mude, para que no futuro ninguém seja tratado como objeto.

E não estamos sozinhas nesta luta. Muitos homens esclarecidos têm defendido a bandeira feminista, reconhecem que as mulheres têm sim o direito de se vestirem como quiserem, que nada justifica abusos ou controle sobre nosso corpo e nossas escolhas, e têm mostrado solidariedade com as discriminações, perrengues e violências diárias que as mulheres sofrem.

http://issonaoefeminismo.tumblr.com/

http://www.cartacapital.com.br/blogs/escritorio-feminista/faq-feminista-8691.html, com direito a trechos como este
“Homem pode ser feminista?
Sim. O pau não cai, se é esse o seu medo”

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/o-que-e-feminismo-2198.html

 * assim como o feminismo não é o outro lado do machismo, misantropia não é a misandria generalizada. Eu sou misantropa e não prego ódio e desprezo. Eu só preciso de mais silêncio, mais isolamento, e em geral me sinto desperdiçando meu tempo se estou no meio de grandes grupos.  http://claudiakomesu.club/?s=misantropia